“O que você me indicaria ler?”

Recebi essa pergunta da internauta paulistana Barbara, que me pediu sugestões para ler… ela está focando o próximo Enem. E também queria melhorar a fala. Para melhorar a fala, precisa-se ler textos de qualidade, e lamentavelmente hoje temos uma enxurrada sem nenhuma qualidade na internet, além daqueles vendidos em forma de livros :p  ….

Por sorte ela gosta de ler!

Vou aproveitar e mostrar aqui um caminho possível para começar a ler e melhorar.

1. Vá a uma biblioteca na sua cidade. Se você está na cidade de São  Paulo, pode verificar aqui  qual está perto de você. Claro que você pode comprar livros, mas lembre-se de que os livros da biblioteca da sua cidade foi você mesmo quem pagou… Não se preocupe se você não está em São Paulo, porque qualquer biblioteca pequena tem crônicas!

2. Peça ajuda à bibliotecária para saber onde estão as crônicas. Comece com crônicas que você vai gostar! 😉 . Crônicas são textos curtos (ufff), geralmente bem humorados, mas sempre sobre coisas da nossa vida de hoje. Acho que uma boa sugestão seria o Fernando Sabino… eu também gosto do Rubem Braga… mas isso é só sugestão, tem outros muito legais! Uns são mais piadistas, outros pensam mais sobre os comportamentos humanos… cada um do seu jeito.

3. Não gostou do livro? Largue e pegue outro. Eu também largo o livro quando não gosto.

 

Pronto!

Depois de se acostumar a ler, talvez você queira ler outros tipos de texto. Comente aqui embaixo pra eu saber se está dando certo e tal…

Sobre a fala, ela é reflexo das pessoas com quem você convive, e do tipo de leitura que você faz. Então observe se seus amigos ou familiares falam errado e policie-se para não copiá-los. Mantenha-se lendo os textos que estou sugerindo, porque eles vão melhorando sua fala aos poucos – é aos poucos mesmo, paciência. Com o tempo você poderá falar com as pessoas que estão ao seu redor usando uma linguagem bem melhor. Pode ser que eles também comecem a falar “melhor”…

 

Você não tem medo da redação da Fuvest, né?

Cursos de redação longos são coisa do passado…

Anúncios

Problema e proposta de intervenção

A redação do Enem é uma dissertação argumentativa, como qualquer outra, que tem a particularidade de exigir uma proposta de intervenção sobre um problema em destaque.

Com relação a esse esquema de problema-intervenção, tenho notado uma falha curiosa nas redações dos meus alunos: eles nem sempre dão propostas de intervenção para os problemas que eles destacam no texto!

Por exemplo, numa redação em que o aluno destaca o problema da falta do hábito de leitura é muito vago propor aumentar o investimento na educação. Nós sabemos que os endinheirados não têm mais hábito de leitura que os pobres… parece que é um “mal” que afeta todas as classes sociais. A questão é “poucas pessoas leem com frequência”, então qual solução se pode vislumbrar para esse problema? Para esse problema poder-se-ia pensar em sugestões de leitura mais acessíveis  para o ensino fundamental, por exemplo. Percebe como é mais concreta?

Agora imagine outro exemplo: uma redação que destaca o problema da pichação em nossas cidades. Uma aluna minha descreveu com riqueza de detalhes esse problema durante a argumentação, e sugeriu que se expusessem obras de artistas urbanos desconhecidos em museus. Você nota que uma coisa não soluciona a outra? Não soluciona porque pichação é algo fora da lei, que enfeia paredes, e um museu para artistas urbanos desconhecidos seria solução para gente que não picha, artistas de verdade; aliás, um museu para quem não é artista não atrairia ninguém, concorda?

Essa falha decorre do fato de que o aluno não tem treino na escola e quando chega perto do Enem tenta se encaixar em alguma fórmula. Ao tentar se encaixar na fórmula ele entende que tem que fazer uma argumentação sobre o assunto-problema e dar uma solução. Mas ele costuma arrolar problemas que não convergem para as soluções que ele mesmo dá.

Também chamo a atenção para que você foque em destacar um problema durante sua argumentação, porque é comum os alunos se perderem em descrições de situações múltiplas, de todo tipo, especialmente relacionadas a  problemas genéricos sócio-econômicos e no fim nem destacam o problema em especial!

Então pense mais concretamente no problema que chama sua atenção, e em seguida pense em como resolver aquele problema, não outros variados.

 

Para acelerar o início da sua redação, este áudio vai bem!

E para fazer um curso com resultado rápido garantido, este vai bem!