O que ler para fazer a prova de redação?

Ontem uma aluna concurseira minha me contou que estava lendo tudo que podia para fazer a prova de redação dela, e me perguntou se não haveria uma revista que eu lhe indicasse para saber tudo de todos os temas da atualidade.

Imagina isso… imagina você saber tudo de todos os temas da atualidade! 😮  Quem consegue isso?!

Eu achei estranho o pedido dela, e ela me disse que o quesito “conteúdo” tinha o maior peso na prova que ela ia fazer. Então eu pedi para ver o edital direitinho, porque eu estava desconfiada de que a prova dela não seria corrigida por professor de português e sim por alguém da área dela (Administração, no caso).

O edital dizia isto:

12.6.1. Conteúdo – até 40 (quarenta) pontos:

a) perspectiva adotada no tratamento do tema; b) capacidade de análise e senso crítico em relação ao tema proposto; c) consistência dos argumentos, clareza e coerência no seu encadeamento.

 

Ahhh!!!! não era tudo aquilo que a aluna pensava!

O item a) acima fala de uma perspectiva ao falar do tema, ou seja, um ponto de vista, uma forma de pensar no tema… um foco! Sim, isso é fundamental! Mas não é necessário saber tudo sobre o tema para decidir o que quer falar sobre ele, ou para ter foco! Saber algo sobre o tema sim, isso é necessário, mas esse “saber sobre o tema” é aquilo que sabemos, por ouvirmos falar, ou por lermos eventualmente, nada de especialista! A prova de redação não é para ver o quanto você sabe do tema!

O item b) acima fala de uma capacidade de analisar o tema e ter senso crítico. Para isso não é preciso ser especialista, em absoluto! Aliás, o próprio texto motivador fornecido já é suficiente para você analisar o caso e ter capacidade crítica! Não é necessário ler tudo que existe sobre o assunto para ter essa capacidade crítica!

Item c): argumentos claros e consistentes dependem muito mais de treino do que de ser especialista no assunto! Você pode nem saber muito do tema, mas ter muita habilidade para argumentar – com seu treino.

Resumindo: em momento nenhum o edital exigia conhecimento específico do tema que será dado – e que ninguém sabe qual é. Já vai ser fornecido material escrito… não se preocupe.

Veja que “conteúdo” NÃO significa saber sobre o assunto como um especialista, não é o que se pensa normalmente. Se o corretor de sua redação for um professor de português, logicamente não é o quanto você sabe do assunto que vai contar; se sua redação for corrigida por alguém da sua área de conhecimento (o que é mais comum em Direito) aí sim seu conhecimento vai contar.

Leia direitinho seu edital!

 

Curso de redação a partir de R$ 29 por aula!

Não consegue começar a redação? Veja isto!

 

Anúncios

“Minha redação fica curta…”

Uma internauta de nome Aline lamentou numa página do meu blog:

“Não consigo desenvolver minha redação, ela fica pequena, faltam as palavras, falta tudo. Será que tenho como melhorar isso?” 

 

Sim, existe esse caso de a redação ficar pequenininha, e de o aluno sentir que não tem nada mais a pôr ali, nada mais para dizer…

Por trás disso pode haver

  1. uma falta de interesse por qualquer assunto
  2. a ideia confusa de que não se pode escrever como se fala
  3. pura falta de treino de escrita
  4. falta de noção de como o leitor vai reagir ao ler seu texto
  5. a ideia de que tudo que se pensa é bobagem, e vai ficar ridículo no papel

 

Eu diria que o item 1 é o mais raro de aparecer por aqui, mas acontece…

Os itens 2 e 5 andam juntos – é quando o aluno ouve uma certa vozinha criticando e podando o que se quer escrever… bloqueio criado  na escola e que não existia quando se entrou lá.

O item 4 é o que acontece quando o aluno escreve escreve escreve em anos de escola e cursinho mas não tem a redação lida de verdade e comentada, nem nunca viu a cara do leitor desses textos. Todo leitor – eu e você também – reage ao que lê; essa reação precisa ser mostrada ao aluno no treino, de modo que ele saiba o que fazer com ela.

E se o leitor achar duvidoso o que você escreveu? E se ele simplesmente não entender? E se ele estava esperando algo  a mais? E se ele entendeu do jeito “errado”? E se ele achou agressiva sua afirmação? Enfim… não tem como saber a reação do leitor se você nunca viu essa reação! Ver um professor lendo sua redação ao vivo e a cores do seu lado é muito elucidativo! Se você nunca teve essa experiência não sabe do que estou falando!

E, no caso da Aline, se ela visse a cara do leitor, ou soubesse a reação dele ao que ela escreveu, pode muito bem acontecer de ela escrever mais só pra deixar tudo mais claro para o leitor, mais explicado… Detalhar mais aumenta o texto sem enrolar! No começo, sem o treino, a gente não nota que precisa de mais detalhe, a gente acha até “enrolação” o detalhamento, mas quando se tem um leitor dando retorno o detalhamento é automático. Do tipo “antes que o leitor me pergunte… deixa eu explicar melhor”.

Minha aula virtual 3 mostra um pouco sobre como “esticar” sua redação 😀

 

Já viu se a promoção que está rolando é o que você precisa?

Cursos com desbloqueio a partir de 29 reais!