“Minha redação fica curta…”

Uma internauta de nome Aline lamentou numa página do meu blog:

“Não consigo desenvolver minha redação, ela fica pequena, faltam as palavras, falta tudo. Será que tenho como melhorar isso?” 

 

Sim, existe esse caso de a redação ficar pequenininha, e de o aluno sentir que não tem nada mais a pôr ali, nada mais para dizer…

Por trás disso pode haver

  1. uma falta de interesse por qualquer assunto
  2. a ideia confusa de que não se pode escrever como se fala
  3. pura falta de treino de escrita
  4. falta de noção de como o leitor vai reagir ao ler seu texto
  5. a ideia de que tudo que se pensa é bobagem, e vai ficar ridículo no papel

 

Eu diria que o item 1 é o mais raro de aparecer por aqui, mas acontece…

Os itens 2 e 5 andam juntos – é quando o aluno ouve uma certa vozinha criticando e podando o que se quer escrever… bloqueio criado  na escola e que não existia quando se entrou lá.

O item 4 é o que acontece quando o aluno escreve escreve escreve em anos de escola e cursinho mas não tem a redação lida de verdade e comentada, nem nunca viu a cara do leitor desses textos. Todo leitor – eu e você também – reage ao que lê; essa reação precisa ser mostrada ao aluno no treino, de modo que ele saiba o que fazer com ela.

E se o leitor achar duvidoso o que você escreveu? E se ele simplesmente não entender? E se ele estava esperando algo  a mais? E se ele entendeu do jeito “errado”? E se ele achou agressiva sua afirmação? Enfim… não tem como saber a reação do leitor se você nunca viu essa reação! Ver um professor lendo sua redação ao vivo e a cores do seu lado é muito elucidativo! Se você nunca teve essa experiência não sabe do que estou falando!

E, no caso da Aline, se ela visse a cara do leitor, ou soubesse a reação dele ao que ela escreveu, pode muito bem acontecer de ela escrever mais só pra deixar tudo mais claro para o leitor, mais explicado… Detalhar mais aumenta o texto sem enrolar! No começo, sem o treino, a gente não nota que precisa de mais detalhe, a gente acha até “enrolação” o detalhamento, mas quando se tem um leitor dando retorno o detalhamento é automático. Do tipo “antes que o leitor me pergunte… deixa eu explicar melhor”.

Minha aula virtual 3 mostra um pouco sobre como “esticar” sua redação 😀

 

Já viu se a promoção que está rolando é o que você precisa?

Cursos com desbloqueio a partir de 29 reais!

 

 

 

Anúncios

Como dar proposta inovadora no Enem?

Um vestibulando me disse que evita ler os textos fornecidos na prova do Enem, para fazer a redação. Ele acha que agindo assim conseguirá ficar mais à vontade para ser criativo e bolar uma proposta inovadora, diferente da dos concorrentes. Ele tem medo de ser “influenciado” pelas ideias dos textos.

Ele está equivocado, e indo por um caminho mais difícil!

Veja o que é uma pessoa inovadora:

1. Tem poder de observação e de curiosidade – enquanto está no carro, no ônibus, andando, observa o que os outros estão fazendo, observa como são as construções… é aquele tipo que se lembra de detalhes dos locais por onde passou, NÃO é o tipo que olha o tempo todo para o celular.

2. Não segue a multidão e questiona opiniões que todo mundo repete. Consegue ver os fatos sob ângulos diferentes – sempre pergunta “mas por que é assim?”, está sempre querendo saber se alguma coisa não poderia ser diferente. 

3. Faz isso com frequência e não somente no dia da prova – todo inovador está o tempo todo tentando achar ângulos diferentes dos comuns.

4. Enxerga oportunidade onde todos veem dificuldades  – ele não é o tipo que só critica e reclama do governo, ou do ser humano, ele fica acima disso!

Esses itens não foram inventados por mim, foram adaptados de sites empresariais.

Ou seja, o inovador observa opiniões e fatos, porque isso o leva mais rápido à inovação! Gente distante das opiniões alheias e de fatos não tem nem como inovar!

Os textos fornecidos em provas de vestibular trazem opiniões e fatos, isso é base para a inovação.

Só para esclarecer, criatividade é uma habilidade que muita gente tem de combinar ideias de forma diferente do que os outros fazem. Precisa ser treinado, não dá  para fazer só na prova. Infelizmente nossas escolas não treinam criatividade; ao contrário, tentam massificar as ideias dos alunos.

Inovação usa uma ideia criativa para aplicar no mundo concreto – é algo mais concreto, portanto. Pela inovação você mostra como pode ajudar o mundo.

E, portanto, para dar uma proposta inovadora no Enem você não pode ignorar os textos fornecidos, e tentar partir do zero. Nenhuma invenção partiu do zero, você sabe, não é?

Publicitários são gente inovadora… você diria que eles se isolam do mundo para inovarem? Não! eles são muito antenados, muito observadores! Eles estão mergulhados no mundo!

(Os alunos que ignoram os textos fornecidos, em qualquer vestibular, também correm o risco de demorar mais que o necessário para fazer o texto)

 

Já viu meus outros posts sobre o Enem?

Como decidir o que escrever

Como usar os textos de apoio

Como é a linguagem que o Enem pede

O que tem de diferente no Enem