Cuidado com o “isso” no começo do parágrafo…

Queria mostrar pra vocês um detalhe importante em dissertações argumentativas. Observem como este aluno passou do parágrafo I para o II:

            No ambiente escolar o bom humor consegue melhorar o aprendizado. Há professores que conseguem atrair a atenção do aluno brincando com a matéria. Dessa forma, ao mesmo tempo que o aprendizado se torna prazeroso, o estudante fica mais confiante e preparado psicologicamente para enfrentar um vestibular.

            Isso pode também influenciar de forma negativa no humor de uma pessoa. Há pessoas que entram em pânico quando necessitam de algum serviço burocrático de uma repartição pública.   É um lugar onde muitas vezes as pessoas são atendidas com descaso e péssimo humor. Provavelmente depois de longas horas numa repartição pública desse tipo, o cidadão sairá todo carregado de estresse, talvez com mais problemas do que soluções no serviço pretendido. E esse nervosismo repercutirá de forma negativa em outros momentos até o fim do dia, seja no trânsito, ou com familiares, ou com vizinhos.

É sobre o “isso” que eu quero falar: ele é um risco grande no início de um parágrafo. Como eu sempre falo, não existe algo que não possa ser feito numa redação, a questão é ver se o efeito é o que você quer. E quando você começa um parágrafo com “isso”, assim, na parte central do texto, você está dizendo para o leitor “isso tudo que eu falei”, ou “qualquer coisa que eu falei… escolha!”.

Não tem sentido, concorda? Não pode ser assim… você precisa ser definido, claro!

Então, você precisa fazer o seguinte: ao mudar de parágrafo, se você quiser fazer uma ligação no novo parágrafo com o que você tinha acabado de falar, REPITA. Veja só como ficariam os parágrafos acima:

            No ambiente escolar o bom humor consegue melhorar o aprendizado. Há professores que conseguem atrair a atenção do aluno brincando com a matéria. Dessa forma, ao mesmo tempo que o aprendizado se torna prazeroso, o estudante fica mais confiante e preparado psicologicamente para enfrentar um vestibular.

            O ambiente pode também influenciar de forma negativa no humor de uma pessoa. Há pessoas que entram em pânico quando necessitam de algum serviço burocrático de uma repartição pública.   É um lugar onde muitas vezes as pessoas são atendidas com descaso e péssimo humor. Provavelmente depois de longas horas numa repartição pública desse tipo, o cidadão sairá todo carregado de estresse, talvez com mais problemas do que soluções no serviço pretendido. E esse nervosismo repercutirá de forma negativa em outros momentos até o fim do dia, seja no trânsito, ou com familiares, ou com vizinhos.

Entendeu?

Repita, por favor! Isso garante a coesão entre parágrafos!

 

Vamos ver o que tem na promoção hoje?

Você demora pra começar a redação? Este áudio é ideal!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s