Redação impessoal não tem “eu”?

Se você vai fazer Enem, vai escrever uma redação impessoal porque eles exigem isso. Mas impessoal não significa que não pode usar “eu”.

Estes trechos de redações aqui são impessoais e usam “eu”:

 

“A massificação do “eu” pode ser observada quando se analisam em diversos panoramas sociais”.

“Com o simples ato de dizer “eu…” já se demonstra que há uma mediação entre o indivíduo e o mundo, por meio da linguagem…”

 

Agora deixa eu te mostrar um trecho com opinião pessoal  que não usa “eu”:

“Na verdade, nossos jovens parecem mais perdidos, divididos e menos reivindicadores que os de gerações passadas. São uma geração meio “ressacada” de grandes ideais, ou seja, aparentemente descrente de que haja alguma possibilidade de mudar o mundo, como sonharam os seus pais”.

Eu sublinhei as palavras que mostram a opinião do autor – e olha que ele não usou “eu”.

E olha só este trecho aqui:

“…o carnaval e o futebol, por exemplo, estão aí para “tapar o buraco” de nossa autoestima…”

Desta vez nem há palavras que indicam opinião… mas é uma afirmação tão forte que é a opinião em si!

 

E vou dizer mais: acho difícil transformar esses dois últimos trechos em trechos impessoais! Pode tentar! Por mais que você tente, sua opinião está lá…

A meu ver (olha só minha opinião aqui também!), tudo que escrevemos em uma dissertação tem um reflexo do que somos, da forma como pensamos… não tem como evitar. Para terminar, mostro a vocês dois trecho de redação de vestibular que foram escritas com o máximo de impessoalidade:

“Essa posição se aproxima das teorias políticas anarquistas de Bakunin, demonstrando assim outra função da arte no monumento, a função política que pode ser visualizada também no livro A Rosa do Povo de Drummond ou mesmo nas músicas de Chico Buarque de Holanda.”

“Por fim, chega-se à conclusão de que a catraca do Largo do Arouche é uma expressão artística valiosa, e que contém a representação de uma cena dantesca – a segregação social.”.

Alguém poderia dizer que são trechos impessoais, já que não usam “eu”, e não têm aqueles adjetivos e advérbios  que você viu nos trechos anteriores. E realmente parecem trechos mais frios, mais distantes do leitor, não parecem? Mas… num deles há uma interpretação sobre duas formas de ver um certo monumento… e interpretação é bem pessoal, não é? Na interpretação você projeta suas experiências de vida ali! E no outro trecho há uma conclusão… e a conclusão é bem pessoal, não é?

 

 

Bem, fiz isso para você ver como não há “regras” que possam ser aplicadas a redações, como se fossem fórmulas. Não aceite as proibições que alguns professores de português insistem que existem. Leia direitinho o edital para ver se há alguma restrição naquela prova. Se você vai fazer Enem, seja ao máximo impessoal (já sabendo que isso é ilusão – você vai estar lá na redação!).

 

Promoção rolando!

Redação para vestibular

Redação para concurso

 

Anúncios

Uma resposta em “Redação impessoal não tem “eu”?

  1. Pingback: Pode usar “eu” e “nós” na redação? | escrevacertoblog - quebrando o tabu da redação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s