A aluna mais tensa que já tive!

A Fernanda fez um curso de redação comigo em 2010. Ela era uma aluna exemplar num colégio particular de São Paulo. Seu desejo era fazer faculdade de Medicina. A irmã mais velha da Fernanda tinha sido minha aluna, por isso a Fernanda decidiu fazer o curso o quanto antes, para ver se escapava do cursinho (é raro um aluno de ensino médio tomar essa decisão).

Uma menina muito exigente consigo, não admitia tirar notas baixas (abaixo de 9), e fatalmente tensa também. No colégio as turmas eram imensas (50 alunos), as aulas de redação, cheias de regras inócuas e pouco interesse pelas ideias dos alunos. Mas ela estava acostumada. O problema era que para fazer a redação ela demorava muito! Era muito perfeccionista. Mas no dia da prova ela teria pouco mais de 1 hora para escrever 30 linhas! E quanto mais ela demorava, mais ela ficava tensa…

Logo de início um episódio me assustou. Estava eu lendo em voz alta uma redação da Fernanda quando fiz uma observação de algo que não estava funcionando e precisava ser corrigido. Eis que minha aluna rompeu em choro! Imagine a carga de tensão que ela carregava!

Sua redação era corretíssima. Mas sem graça. Não poderia ser de outra forma, ela tinha um bloqueio, ela aprendeu a não ser ela, aprendeu a escrever sob regras do colégio. E todas as redações dela eram parecidas, com citações parecidas, com exemplos parecidos, o começo e o fim eram iguais… era um carimbo! Tadinha, ela foi treinada para ser assim…

Nossa tarefa durante os 3 meses de curso foi a de destruir o esquema pronto que o colégio criou na sua cabeça – daquele jeito ela não teria nenhuma chance num vestibular concorrido, porque muitos concorrentes seus escreviam sem bloqueios, livremente, e redações escritas livremente são superiores em qualidade.

Ela teve de controlar sua tensão – não dava para ser certinha e feliz. Foi um belo aprendizado para ela. E com o treino no meu curso seu estilo ficou mais solto, ela aprendeu a incluir sua opinião e usar a primeira pessoa novamente (isso era proibido na escola dela), parou de usar frases de gente famosa (graças a Deus)… e a redação deixou de ser aquele sofrimento.

No fim do ano ela passou direto – como era de se esperar – e prestou os vestibulares. Passou na USP, Unicamp e Unifesp em Medicina! Como era seu desejo, não precisou perder tempo nem dinheiro com cursinho. Os pais dela investiram R$ 990,00 no curso de redação, que ajudou muito a evitar os gastos com o cursinho – você acha que valeu a pena?

(Hoje a Fernanda Leal cursa o último ano de Medicina na USP)

 

Promoção!    Promoção!     Promoção! 

Aqui você também treina para a prova de português! 🙂

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s