Redação tem fórmula?

O Matheus Reimberg foi um aluno do meu curso presencial de redação, em 2014.

Nós tínhamos aula no Centro Cultural ali no metrô Vergueiro, em São Paulo, à tarde, quando ele voltava do cursinho. Ele estava totalmente focado no vestibular de engenharia, e queria a USP, mais que qualquer outra universidade.

Quando começamos, o padrão da redação dele era típico do pessoal de exatas: curtinha, resumida… quase uma fórmula. Claro que ele também tinha aqueles medos de repetir palavras… achava que a introdução tinha que conter alguma frase de alguém famoso… essas coisas que cursinhos inventam. Redação não segue fórmulas, mas ainda tem professor de português que insiste nisso… quanto mais fórmula, mais difícil e demorado para escrever 30 linhas, não tem jeito. E como ele queria a USP, e a USP costuma usar temas que não seguem o padrão “a favor e contra”, a fórmula não dá muito certo… fórmula não funciona com temas mais comportamentais.

Ele teve 12 aulas, que foram suficientes – a redação já estava mais longa e saía mais naturalmente (parecia ele falando mesmo!).

A redação dele fez diferença (o pessoal de exatas não costuma se preocupar muito com  a redação) e ele passou na primeira lista da Fuvest em engenharia mecânica em 2015.

***

Se você demora para fazer a redação… tem cura!

Como faz para o corretor gostar  do que você escreve?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s