Regras para escrever dissertação II

Este ano tenho um raro aluno vestibulando de outro país. É um italiano.

Antes de conhecê-lo imaginei que seria mais trabalhoso ajudá-lo na redação que ajudar um vestibulando brasileiro.

Me enganei: ele escreve facilmente  uma dissertação! Também notei que ele usa normalmente a primeira pessoa, usa parênteses, perguntas… Não se preocupa muito com número de parágrafos…

Quando eu comentei sobre as bobagens que inventaram em cursinhos e até em colégios, sobre não se poder fazer mil coisas na redação, ele achou estranho – ele nunca ouviu falar disso.

Enquanto isso, os alunos brasileiros estão sofrendo para se livrarem dessas bobagens e escreverem fácil uma dissertação…

Estou contanto este causo para reforçar: NÃO EXISTEM coisas que não podem ser feitas em dissertação! Tudo pode, e numa aula de redação você  poderá entender os efeitos de tudo que se escreve numa redação, e decidir se quer ou não escrever daquele jeito. Por que tem efeitos diferentes, isso sim, isso você precisa saber.

 

Este curso aqui tem resultado rápido!

Vai começar do zero? Que tal este ebook (sucesso da Black Friday)?

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s